You are here

Moção - abertura permanente no atendimento complementar de saúde

Necessidade de horário de abertura permanente no atendimento complementar de saúde no concelho da Nazaré. 

MOÇÃO 

Mais um Verão chega, e, mais uma vez, a Nazaré, a sua população e a que nos visita, continuam a não ter um serviço de atendimento permanente ao nível da saúde como já teve e deveria obrigatoriamente ter.

Passam de ano para ano, de mandato para mandato, as nossas reivindicações por melhores condições de atendimento nos cuidados de saúde primários e urgentes ou emergentes a toda a população que vive neste concelho e aos milhares que nos visitam.

Cada ano que passa, a situação piora. Cada dia que passa é o mesmo problema quando a falta de saúde acontece, quer seja às nossas crianças, aos nossos jovens, aos adultos ou aos idosos, ninguém aqui está livre de morrer por falta do atendimento de proximidade e socorro de primeira linha.

Quantos aliás não morreram já a caminho do tão ambicionado primeiro socorro, que dista mais de 10 quilómetros?

Quantos são também os que não vão a esse atendimento distante por dificuldades financeiras para o transporte?

Tantas vezes já o dissemos nesta Assembleia Municipal, mas parece que não nos ouvem.

Desde o tão necessário Centro de Saúde, que nunca mais começa a ser construído, até à falta deste tipo de prestação de socorro e assistência às populações de forma diária e permanente, a Nazaré é a montra do país que ainda temos.

Já tanto dissemos sobre o tipo de cuidados de saúde que nos são prestados por cá, que não vale a pena reproduzir mais a calamidade. Apenas dizemos que a situação está muito pior do que quando nos prometeram (e até cumpriram durante algum tempo) em determinadas épocas do ano e no Verão, que a Nazaré teria serviço de atendimento permanente (SAP) durante as 24 horas. Se entenderam na altura essa necessidade, porque é que agora, com muito mais gente por cá, não temos? É só isso que não compreendemos! 

Não fosse a capacidade técnico-profissional de todos os profissionais que trabalham na área e bem podiam os senhores governantes e os directores de ACeS ter a certeza que seriam responsáveis por muitas mais desgraças.

Pelo atrás dito e porque nos assiste o direito à manifestação e à revolta, a AMN reunida em plenário a 07 de Julho de 2017, delibera:

1 Exigir ao governo, através do Sr. Ministro da tutela, que considere a necessidade urgente de prover os recursos humanos e materiais necessários e suficientes à manutenção e reforço do Serviço de Atendimento Permanente (SAP) da Nazaré, durante a época balnear e durante as outras épocas de maior afluência de turistas à Nazaré, como são os casos da Passagem de Ano, Carnaval e Páscoa.

2 Que possa promover junto da Administração Regional de Saúde e do ACeS Oeste Norte as necessárias autorizações, com carácter de urgência, no sentido de acautelar a abertura deste serviço o mais breve possível, de maneia a proteger os nazarenos e os milhares de turistas nacionais e estrangeiros que acolhemos diariamente e que não queremos que levem más impressões do atendimento do nosso Sistema Nacional de Saúde.

Estamos certos que a nossa solicitação vai ser rapidamente atendida, pela extrema necessidade do pedido e pelo muito que a nossa terra tem dado ao desenvolvimento turístico do nosso país.

Um concelho como o da Nazaré, conhecido em todo o mundo, merece também os melhores serviços de saúde possíveis.

Se aprovada, deve ser enviada, com urgência, ao Sr. Presidente da República, ao Sr. Primeiro-Ministro, ao Sr. Ministro da Saúde, à Comissão de Saúde da AR, à Administração da ARS de Lisboa e Vale do Tejo, ao ACeS Oeste Norte, à comunicação social local, regional e nacional, incluindo televisões. 

Nazaré, 07 de Julho de 2017
O Grupo Municipal da CDU na Assembleia Municipal da Nazaré